Letramento Digital na Educação Básica de Jovens e Adultos

Aluno EJA do SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - São Leopoldo

Aluno EJA do SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – São Leopoldo

Neste artigo são exploradas as características específicas das escolas de educação básica para jovens e adultos, bem como os aspectos cognitivos de seus educandos e educadores, no que se refere à utilização de tecnologias de informação e comunicação como metodologia do processo de ensino-aprendizagem. O letramento digital é analisado como um direito da pessoa adulta, como uma das funções sociais da escola e como elemento indispensável para a inclusão social. Um estudo de caso em uma escola da rede pública paranaense é apresentado para exemplificar o processo dialógico que leva à inclusão digital. Conclui-se que se faz necessária a formação continuada dos educadores da EJA (Educação de Jovens e Adultos), para aprimoramento teórico e instrumentalização, bem como se fazem necessários encaminhamentos pedagógicos que orientem as práticas do coletivo escolar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *